O cartaz ostenta diretrizes sobre “Isto é assédio, no ambiente de trabalho e na escola”, o que diz o “Código Penal” e a “Lei das Contravenções Penais”.

A presidente da Procuradoria Especial da Mulher, vereadora Márcia Lucas (PT) esteve no Programa nesta sexta-feira (6), para falar das ações no Legislativo durante março, mês alusivo a reflexão e aos direitos da mulher – cabe o registro que no próximo domingo, dia 8 de março, é o Dia Internacional da Mulher: data oficializada pela Organização das Nações Unidas na década de 1970.

Na oportunidade a vereadora contextualizou a diminuição de casos de ameaça, lesão corporal, estupro, feminicídio consumado e tentado às mulheres, desde a criação da Procuradoria Especial da Mulher – dados fornecidos pela Secretaria de Segurança Pública do RS.

O material já está circulando pela cidade, tanto o cartaz, como os livretos da “Lei Maria da Penha” e o “#não se cale – Diga não à violência contra a mulher”.

Na entrevista Márcia Lucas falou onde procurar ajuda em situações de assédio, físico ou moral, como no número 180 (Central de Atendimento à Mulher), 0800 541 0203 (Telefone Lilás), 190 da Brigada Militar, Defensoria Pública, Delegacia de Polícia e Procuradoria Especial da Mulher na Câmara de Vereadores.

ESCUTE A ENTREVISTA:

Entrevista com a vereadora Márcia Lucas (PT)

por São Lourenço Repórter | 6/03/2020