Ao São Lourenço Repórter, o presidente do Conselho Municipal do Idoso, Sr. Aloisio Gularte, explicou por que os idosos são a parte mais frágil na pandemia do novo coronavírus (COVID-19) e a importância de ficarem em casa neste momento:

“O Conselho Municipal do Idoso de São Lourenço do Sul, no uso de suas atribuições, representado pelo seu Presidente Aloisio Gularte, vem a público neste momento em que não só nossa cidade, nosso estado, nosso país, mas o mundo encontra-se assolado pela pandemia do Corona Vírus; Solicitar aos idosos do Município que se mantenham em suas residências, que não circulem nas ruas, não desloquem-se até mercados, a casa de parentes, o momento é de resguardo total.

É de suma importância que este público entenda que são eles a parte mais fragilizada e que serão os primeiros a serem contaminados, pesquisas apontam e a realidade mostra que a maioria irá a óbito caso se exponha, como é o que esta acontecendo no município.

Tomo essa atitude por perceber nas redes sociais pessoas preocupadas com esses idosos que por sua vez, parecem não acreditar no que estamos vivendo; Eu mesmo tenho presenciado pessoas com mais de 60 anos passeando normalmente nos mercados, na rua, isso não pode, está proibido, somente em casos de extrema urgência, caso contrário solicitem ajuda a algum amigo, familiar, de certeza não lhes faltarão auxilio.

Evitem a exposição, visitas tanto em suas casas como nas de outras pessoas, sejam elas idosas ou não estão proibidas, higienizem-se mantendo mãos limpas, suas casas arejadas; Tenho certeza que a experiência de uma vida inteira, no caso dos idosos, deva nesse momento ser interpretada de forma ao melhor entendimento do que estamos vivendo, não adianta de nada se todos não fazerem a sua parte, tudo e todos tem de estar envolvidos nesse momento.

Tenhamos a consciência de que dias difíceis estão por vir nas próximas semanas, portanto é hora de parar, não tem outra alternativa, os serviços de saúde estão se organizando da melhor maneira para o que vem pela frente, tudo e novo, os números são alarmantes, não se pode ignorar a realidade; Porém vai passar e quando passar retomemos nossas rotinas, mas para que isso aconteça temos regras a cumprir e agora; Tenho a intenção de conscientizar e não de criar caos, mas para isso, todos, repito, todos devemos fazer nossa parte!

Aloisio Gularte – Presidente CMI/SLS”.