Devido aos questionamentos recebidos por agricultores e agricultoras familiares de todo o País que aguardam orientações sobre o cadastramento para ter acesso ao auxílio emergencial no valor de R$ 600,00, previsto na Lei nº 13.982/2020, e destinado às pessoas de baixa renda, por um período de 3 meses, para amenizar a situação de vulnerabilidade econômica provocada pela pandemia do Coronavírus (COVID-19), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Agricultores Familiares de São Lourenço do Sul, Valnei Bröse, esteve no São Lourenço Repórter de quinta-feira (9).

A orientação do presidente é de que os agricultores familiares ainda não inscritos no CadÚnico evitem fazer o cadastro no aplicativo disponibilizado pela Caixa Econômica Federal. Tão logo se conclua a votação do Projeto de Lei e seja feito o ajuste no aplicativo, será emitido de imediato uma cartilha com orientações sobre esse tema.