Delegada Municipal de Saúde, gestão 2019, Presidente do Conselho Local de Saúde, Socorrista Operacional de Pelotas e Instrutora de Primeiros Socorros, Alessandra Nunes, participou do São Lourenço Repórter na manhã desta sexta-feira (10) e, mostrou toda a sua preocupação com a falta de conscientização da população em São Lourenço do Sul, devido ao acentuado movimento nas ruas em meio a pandemia do coronavírus. “É muito triste, porque não estão levando a sério. As cidades, o primeiro impacto é o susto, depois o pânico e, depois esquecem”, destacou.

Criticou também a postura do governador do estado Eduardo Leite, em que refere que os prefeitos, no uso de suas atribuições fecham serviços que não são de extrema necessidade, mas a ordem superior decreta a abertura.

Porém, o que chamou mais atenção na entrevista fora a informação dos caminhões containers refrigerados que começam a chegar ao Rio Grande do Sul, para transportar corpos acometidos pelo Covid-19. “Essa doença pega todos, independente de idosos ou crianças. As pessoas morrem pelas suas próprias mãos, porque não se cuidam”, enfatizou.

Contudo, a profissional expôs todo seu otimismo para vencer essa ‘guerra’: “A campanha é de todos ficarem em casa. Mude de atitude em quanto a tempo. Acredite em Deus, isso vai passar”.

ESCUTE A ENTREVISTA:​

Entrevista com a Presidente do Conselho Local de Saúde, Alessandra Nunes

por São Lourenço Repórter | 10/04/2020