O consultor da Santa Casa de Misericórdia de São Lourenço do Sul, Edemar Paula da Costa, foi entrevistado na manhã desta quarta-feira (13) no São Lourenço Repórter. Na pauta, os R$ 29 milhões que o governo do Estado repassou para 19 hospitais estaduais e municipais de diferentes regiões. Mas, tanto Santa Casa de Misericórdia, como Centro de Saúde São João da Reserva, ficaram fora da lista.

Na data anterior o prefeito Rudinei Härter (PDT) havia informado que as casas de saúde do município não foram contempladas devido não ter UTIs. Contudo, Paula da Costa, categoricamente enfatizou que o recurso é para hospitais orçamentados, diferente da Santa Casa (instituição filantrópica), remunerada por produção.

E mais, o consultor questionou: “Quem vai subsidiar os leitos da Covid-19?” – referência aos 31 leitos disponibilizados na Santa Casa, mas sem recursos empenhados pelos municípios que utilizam a casa de saúde, via SUS, ou seja, referência para São Lourenço do Sul, Amaral Ferrador, Cristal e Turuçu. Paula da Costa afirma que só estão sendo feito repasses para urgência e emergência, e o custo operacional destes leitos seria de R$ 450,00 leito/dia, em torno de R$ 540 mil/mês, destacou.

ESCUTE A ENTREVISTA:

Entrevista com o consultor da Santa Casa, Edemar Paula da Costa

por São Lourenço Repórter | 13/05/2020