Entre as medidas de proteção à Covid-19 está o uso de máscaras e luvas. Os itens ajudam a barrar o contato do vírus com o rosto e mãos de quem os utiliza, sendo medidas fundamentais no combate à doença. O descarte incorreto desse material, no entanto, pode trazer graves consequências ao meio ambiente e à saúde dos trabalhadores da Associação Ecológica de Recicladores de São Lourenço do Sul (ASSER).

O Programa São Lourenço Repórter abordou na manhã desta quinta-feira (4) junto ao responsável da Associação, Tobias Manoel Martins, este problema recorrente que vem sendo encontrado na ASSER: máscaras e luvas em meio ao material reciclável. É de extrema importancia que estes materiais sejam descartadas juntamente com os demais rejeitos (lixo orgânico), NUNCA ENTRE OS RECICLÁVEIS. Recomenda-se também que se dê um nó e que se certifique de que não há rasgos no saco de lixo onde esse material está. É uma forma de evitar que alguém tenha contato com uma máscara ou luva possivelmente contaminada.

ESCUTE A ENTREVISTA:

Entrevista com o presidente da ASSER, Tobias Manoel Martins

por São Lourenço Repórter | 4/06/2020