Em entrevista ao São Lourenço Repórter na manhã desta sexta-feira (5), a Secretária Municipal do Desenvolvimento Social e Habitação, Janaína Menezes, esclareceu o funcionamento da pasta e como funciona o mecanismo de distribuição das cestas básicas em São Lourenço do Sul em meio à pandemia. Também na oportunidade estava a assistente social Bárbara Domingues para esclarecer diversas dúvidas da comunidade. A principal delas e, pergunta recorrente no Programa: Porque nem todos recebem “sacolões”?

A Secretária Janaína Menezes, diz que os cadastros de distribuição são executados conforme critérios do cadastro único. A coordenadora da pasta relatou o público foco de tudo que é arrecadado no Drive Thru Solidário e demais ações sociais beneméritas: “Ele é auto declaratório”, enfatiza! “Têm  pessoas que já estavam desempregadas e têm  os trabalhadores informais, os mais atingidos pela pandemia”.

 A assistente social, Bárbara Domingues, conta que o Programa BOLSA FAMÍLIA segue normal para quem não conseguiu o AUXÍLIO EMERGENCIAL do Governo Federal. E mais, em razão do cadastro único ser auto declaratório, enaltece que declarações falsas acontecem: “Configura falsidade ideológica no Código Penal”, fatos que são relatados e encaminhados ao Ministério Público, disse a assistente. Além de abordar fatos que ocorrem, não só aqui no município, mas em todas prefeituras. “Têm famílias que não são renda zero, não deveriam estar inseridas no BOLSA FAMÍLIA e AUXÍLIO EMERGENCIAL”, conclui.

Contudo, a Secretária do Desenvolvimento Social e Habitação agradeceu as doações da comunidade no Drive Thru Solidário (que continua até o dia 12/06, o qual ainda arrecada roupas para a CAMPANHA DO AGASALHO) e doações de empresas privadas como um todo. Elencou alimentos adquiridos com recursos próprios da Prefeitura Municipal e, disponibilizou o fone (53) 3251 4861 para contato e auto-ajuda!

ESCUTE A ENTREVISTA:

Entrevista direto da Secretaria do Desenvolvimento Social e Habitação

por São Lourenço Repórter | 5/06/2020