Na manhã desta terça-feira (6), o atleta e dirigente da União Lourenciana de Ciclistas (ULC), Dirceu Hartwig, concedeu entrevista ao São Lourenço Repórter, na qual esclareceu dúvidas pertinentes sobre questões de trânsito de bicicletas em São Lourenço do Sul.

Dirceu Hartwig no São Lourenço Repórter.

A entrevista foi direcionada à busca por soluções nas ciclovias que fazem parte da rotina de muitas pessoas, abordando dicas para obter maior segurança e apontando estatísticas na quantidade de ciclistas que pedalam em lugares impróprios: “Circulam por hora cerca de cem ciclistas. Desses cem ciclistas, 25% andam na contramão ou fora da ciclovia. Destes 25%, ou seja, desses 25 usuários de bicicletas, 12 a 13 andam na contramão. É muita gente e é muito perigoso”, diz Dirceu.

Além destes riscos, diariamente muitas pessoas arriscam suas vidas e de outras pessoas ao saírem das calçadas para locomoverem-se nas ciclovias, passando a ser uma preocupação nacional, pelo fato de não existir uma legislação que puna quem age dessa forma, atrapalhando não só os ciclistas, como também os cadeirantes.

Em dias de chuva a situação do trajeto torna-se mais problemática, visto que 11 pontos da ciclovia na Avenida ficam alagados por conta da falta de escoamento, sendo uma pista imprópria para a trafegabilidade.

A solução para o melhoramento das pistas seria a conscientização e devida atenção das autoridades do município, por meio de uma reforma urgente que está pendente há mais de 12 anos.

A seguir, ouça a entrevista completa: