Na manhã desta terça-feira (1), o engenheiro agrônomo da Emater, César Roberto Demenech, falou com os ouvintes do São Lourenço Repórter sobre o abastecimento de água e ações de prevenção contra a falta dela, junto ao período de estiagem em São Lourenço do Sul. Na entrevista, César falou da época em que as famílias tinham a cultura de ter o ‘algibe’ em suas casas, no qual era um reservatório. Com o passar do tempo as famílias foram perdendo esse costume e, a partir disso, a Emater fez ações de conscientização e reuniu futuros produtores para reforçar que eles precisam pensar no futuro e voltar com os reservatórios de água, pelo fato da estiagem estar cada vez mais presente.

Além disso, o engenheiro disse que o último período de La Niña no município foi de baixa intensidade em comparação com outras épocas e ressaltou que os meses de dezembro, janeiro e fevereiro indicam mais possibilidades de chuva, diferente do mês de novembro que foi complicado devido à estiagem. “Eu acredito que por enquanto nós não temos uma intensidade tão grande assim de seca como em algumas regiões do estado, o que não significa que isso não possa ocorrer”, salientou.

Por fim, César informou que a Emater está buscando demandas para conseguir mais ações  para São Lourenço, com o objetivo de ajudar famílias de baixa renda, através de projetos de irrigação com recursos públicos. Os interessados precisam entrar em contato com a empresa para realizar a inscrição e aguardar ser selecionado conforme necessidade.

Para mais informações, ouça a entrevista completa abaixo:

Entrevista com o engenheiro agrônomo da Emater, Cesar Roberto Demenech

por São Lourenço Repórter | 01/12/2020