Na manhã desta terça-feira (8) o São Lourenço Repórter recebeu reivindicações de ouvintes indignados com a demora na marcação de consultas especializadas. I.L., morador do Faxinal, voluntário do serviço de saúde no Cantagalo, relatou, inclusive, que sua esposa já está há mais de 2 anos na espera do exame de oculista, ou seja, muito antes da pandemia: “Aí eu ligo pra lá (SMS) e dizem que vão chamar na outra semana e, até hoje não. Ela tem que trocar os óculos”.

No caso de A.N., relatou no Programa que fez o pedido do exame de urologia em agosto de 2019 e, quando retornou a sua UBS pra saber da sua consulta, “disseram pra fazer novo pedido”, evidenciou.

Contudo, Dona V.B., necessitou de um oculista, e se mostrou satisfeita após ser atendida em 10 meses: “Maio de 2019 fiz o pedido. Maio de 2020 fui atendida”.

O drama referente à demora nos atendimentos registrados pelos ouvintes, com certeza, não se resumem a Secretaria Municipal de Saúde ou funcionários das UBSs e sim a política de condução da dinâmica do tema.

O SLR tem como rotina atender reivindicações populares, com ênfase e prioridade aos acontecimentos de São Lourenço do Sul, preocupando-se principalmente com os direitos de seus cidadãos e a busca pela solução cobrando os deveres das autoridades, quando estas não são cumpridas junto à sociedade.