O questionamento é inevitável, haja vista as constantes mudanças nos decretos dentro da mesma bandeira de distanciamento controlado, tanto municipal ou em nível estadual. Começamos a questionar: A política funciona por absoluta pressão popular? Enquanto Santa Catarina trabalha para estabelecer obrigatoriedade do uso da máscara na faixa de areia, distanciamento entre os guarda-sóis, fiscalização, controle de entrada nas cidades praianas com casa ou hospedagem comprovada e, profissionais por turno para orientar e sensibilizar a população nas praias sobre protocolos sanitários da Covid-19, em São Lourenço do Sul é proibido inclusive estacionar próximo a estabelecimentos comerciais da Orla da Praia, a exceção nas proximidades da ‘cancha’ do Praiano.

Polícia segue determinações do Decreto e autuando motoristas com carros estacionados na Orla, como mostra o registro deste domingo (20).

Pagar o aluguel de um espaço ou ao menos suprir o investimento da temporada, reduzir impostos, é lógico, não se passa nas ações de gestão.

Outro fato registrado na data, pouquíssimos grupos se fizeram presentes na praia e, o que se viu, fora respeitando um notável distanciamento.