Explicação convincente? Até agora não, nenhuma! Do gerente da CORSAN São Lourenço do Sul, Marcelo Ferreira, ao São Lourenço Repórter: “A nossa responsabilidade não é a água da piscina”. Mas no Programa, RÁDIO SÃO LOURENÇO 1190 AM, desde o Natal 2020 são constantes as reivindicações ao problema das piscinas (cor esverdeada, amarelada), roupas brancas das máquinas de lavar que saem amarelas e, reclamações que vão até o mau cheiro e sentidas no paladar. Na maioria das reivindicações, residências que possuem caixa d’água.

Da Prefeitura de São Lourenço do Sul, vai desde o prefeito coletando amostras na barragem, até reuniões com o secretariado municipal, cobrando explicações da CORSAN, a qual afirma que na análise de amostras, o resultado informou que a água atende aos parâmetros de qualidade exigidos pelo Ministério da Saúde. Contudo, mergulhadores de Porto Alegre, da Sulaquática, estão realizando a limpeza no entorno da câmera de adução na barragem. Um trabalho criterioso para identificação dos motivos que causam a alteração de cor na água está sendo realizado e químicos de Porto Alegre estão colaborando com o trabalho da equipe local da CORSAN.

Barragem (Arroio São Lourenço).

Fica o questionamento do São Lourenço Repórter por uma resposta satisfatória! Não estamos procurando um culpado, e sim uma solução. Se fora apenas um período paliativo que as caixas d’água receberam um material não desejado, proveniente da água da CORSAN!? Ou, pelo menos uma orientação pra quem possui caixa d’água e, se está ou estava contaminada a nossa água!?