O coletivo de comunicação Vozes em Movimento, composto pela jornalista Gabriela Schmalfuss Borges e pelo advogado Pedro Henrique Farina Soares, realiza simultaneamente a produção de dois documentários. Ambos foram selecionados por edital da Lei Aldir Blanc, desenvolvido em dezembro pela Prefeitura Municipal e, entrevistados no São Lourenço Repórter desta segunda-feira (1º).

O projeto “Mulheres (in)visíveis: A opressão e a luta das mulheres do campo de São Lourenço do Sul” busca discutir a situação das lourencianas do interior do município compreendendo as suas lutas e os desafios que têm em função do gênero, além de outros específicos, em razão de raça e de classe. Segundo Gabriela, o projeto questionará a alta carga de trabalho, a falta de autonomia financeira, as diversas formas de violência e as imposições de uma cultura tradicional no desenvolvimento das meninas e mulheres do campo. Afirma também a relevância do projeto para estabelecer um diálogo sobre saúde mental, realização e o sentimento de culpa enfrentado por muitas destas mulheres.

A jornalista Gabriela Schmalfuss Borges entrevistando produtoras rurais.

Já o documentário “Memórias do Esquecimento: A efervescência de São Lourenço do Sul nos tempos da Ditadura” pretende abordar o período da ditadura civil-militar em São Lourenço do Sul, tanto no seu aspecto político, como também nos aspectos culturais, sociais e comportamentais. Foram tomados depoimentos de pessoas que vivenciaram este período, tentando compreender até que ponto as restrições impostas atingiam a liberdade dos lourencianos e lourencianas, levando-se em consideração a efervescência cultural que o mundo passou a experimentar a partir de 1968. Serão abordados tópicos como organizações políticas, repressão, cinemas, teatros, União Lourenciana de Estudantes (ULE), grêmios estudantis, clubes (e as restrições à população negra), programas de rádio, etc. Pedro Henrique destaca que o projeto visa estimular o debate e a troca de experiências sobre as diversas implicações que o período compreendido entre 1964 e 1985 trouxe e ainda traz à comunidade de São Lourenço e ao país, de uma maneira compreensível, expositiva e lúdica.

Pedro Henrique entrevista o Dr. Jairo Scholl Costa.

O coletivo de comunicação Vozes em Movimento (www.facebook.com/coletivovozesemmovimento) atua no município desde 2015 na produção e divulgação de conteúdo de caráter independente. Além disso, o grupo promove eventos culturais como cines-debate, rodas de conversa e saraus temáticos.

TEXTO: Jornalista Gabriela Schmalfuss Borges.

ESCUTE A ENTREVISTA:

Entrevista com a jornalista Gabriela e com o advogado Pedro Henrique

por São Lourenço Repórter | 1º/02/2021