Um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e Universidade Federal de Rio Grande (FURG), realizaram coleta de 204 amostras de fezes e 120 amostras em areais para analisar as condições de três praias e três praças públicas de São Lourenço do Sul, dentre a praça Doutor Carlos Othon Knuppeln, Vereador Francisco Braga Kraft e Dêde Serpa, praia da Barrinha, Ondinas e Nereida, devido a presença constante de cães e gatos junto aos seus tutores. As universidades se uniram para coleta de materiais orgânicos dos animais que estiveram nos locais.

Praça Central Dedê apresentou 41,17% de contaminação.

Todas as amostras coletadas foram encaminhadas ao laboatório do Grupo de Estudos em Enfermidade Parasitárias (GEEP), que receberam análises coproparasitológica, onde identificaram ovos de parasitas, como o bicho geográfico (larva migrans cutânea), que se locomove embaixo da pele; a toxocaríase (larva migrans visceral/ocular), responsável por se locomover em órgãos e causar problemas oculares, no fígado, no coração e no pulmão; a giardíase, parasita que causa diarréia sanguinolenta, e a dipilidiose, causadora de problemas digestores, sintomas tanto em animais como em humanos.

No São Lourenço Repórter desta manhã (1º), a médica veterinária, Dra. Tatiana de Ávila Antunes, colaboradora do GEEP e professora da UFPel, informou que para evitar esses tipos de contaminações, o mais recomendado é a vermifugação, visto que é um cuidado indispensável para que nenhum animal se contamine e contamine humanos.

A Agropecuária Querência também colaborou com o projeto, através das ações de conscientização para que os tutores enxergassem a importância dos cuidados com a Campanha “Quem Protege Vermifuga”.

Por fim, a graduanda em Medicina Veterináia da Universidade Federal de Pelotas, Maysa Seibert, destacou que a praia da Barrinha apresentou taxa de contaminação muito elevada, com 78,48% de material fecal parasitário. A pesquisa demonstra risco de infestação por parasitos da população que frenquenta esses locais, necessitando a adoção de medidas preventivas das parasitoses.

Prevalência de parasitos potencialmente zoonóticos em amostras fecais de praças e praias públicas do município de São Lourenço do Sul:

Ouça a entrevista completa:

 

Entrevista com a médica veterinária Dra. Tatiane Antunes de Ávila e a graduanda em Medicina Veterináia da UFPel, Maysa Seibert

por São Lourenço Repórter | 01/02/2021