Em entrevista ao São Lourenço Repórter no dia de hoje (6), o deputado estadual, Zé Nunes (PT), falou sobre os desafios que os produtores de tabaco estão enfrentando para receber o valor justo pela comercialização de seus semeios.

“Estamos tendo problemas bem sérios, os agricultores comercializando, recebendo pela produção um valor abaixo daquilo que se esperava e também em uma condição de instabilidade muito grande pra próxima safra. Os preços dos insumos em muitos casos ficam em aberto por conta da grande variação e aumento do dólar no último período”, evidenciou.

Segundo o deputado, uma lei nacional de integração foi constituída em 2016 “para dar estabilidade nas relações entre empresas, integradores e produtores” e questionou a dificuldade das empresas para cumprirem essa legislação.

“Essa legislação trata de toda a discussão de custo de produção, e os custos de produção nas tabelas que nós temos do que as empresas fazem e do que as entidades dos fumicultores dos agricultores calculam, temos uma diferença muito grande e é uma situação difícil de compreender porquê”, disse.

Por fim, Zé Nunes informou que está encaminhando iniciativas fortes para que consigam avançar nessa questão, entretanto, destacou que primeiramente as empresas precisam abrir o custo de produção que elas fazem para estipularem junto com as entidades dos agricultores.

“Estamos fazendo o levantamento de empresa por empresa. Nós vamos ter a lista das empresas, vamos fazer a avaliação do comportamento de cada uma e vamos começar a dar publicidade do comportamento de cada empresa no que diz do cumprimento das normas e as regras pra produção de tabaco”, ressaltou.

Para mais detalhes, ouça a entrevista completa:

Entrevista com Zé Nunes

por São Lourenço Repórter | 06/04/2021