Um questionamento veio à tona na manhã desta quinta-feira (6) no São Lourenço Repórter: “Consta um atestado médico para as pessoas imprimirem, só que elas terão de levar para um médico assinar. A maioria das vezes o médico cobra consulta ou vai cobrar o atestado. Na maioria dos municípios do Rio Grande do Sul, basta a comprovação da comorbidade com a apresentação de uma receita com a medicação de uso continuo”, questionou um OUVINTE.

Entramos em contato com a Secretária Municipal de Saúde de São Lourenço do Sul, Adriane Martins e, a resposta fora objetiva: “Tem que ser o ATESTADO”. Ou seja, para receber a vacina contra a Covid-19, deverá ser levado atestado assinado e carimbado por médico, especificando as comorbidades possuídas.

Clique no botão abaixo e confira o modelo de atestado proposto pela Secretaria Municipal de Saúde:

MODELO DE ATESTADO PROPOSTO PELA SMS

Em São Lourenço do Sul, pessoas com comorbidades consideradas de risco para contágio e agravamento da COVID-19 começarão a ser vacinadas neste sábado (8). Serão vacinados:

  • pessoas com Síndrome de Down maiores de 18 anos;
  • pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal, maiores de 18 anos;
  • gestantes e puérperas com comorbidade, maiores de 18 anos;
  • pessoas com comorbidades de 55 a 59 anos;
  • pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos de idade.

A dinâmica de vacinação segue o modelo já utilizado para idosos, o Drive-Thru (carros) ou fila indiana (a pé) das 9h às 16h.