Enfim, as vacinas contra a Covid-19 têm seguido um cronograma de repasses a contento. A meta do Governo do Estado do Rio Grande do Sul é imunizar toda população gaúcha até os 18 anos com a 1ª dose, em setembro. E a previsão é de continuidade do quantitativo das últimas semanas, avançando nas faixas etárias. “Quanto mais a população for vacinada, vai ser melhor pra gente conseguir, pelo menos, uma estabilidade na contaminação”, evidenciou a coordenadora da 3ª Coordenadoria Regional de Saúde (Pelotas), Caroline Hoffman, ao São Lourenço Repórter, nesta manhã (15), a qual ainda informou que são esperadas 2 milhões de doses até o final de junho.

A 3ª CRS compreende a 22 municípios, incluindo São Lourenço do Sul – praticamente todos esses municípios ampliaram vacinação até os 50 anos nesta semana.

Contudo, Hoffman fez uma ampla explanação para que a população siga os protocolos de higienização, haja vista a lotação das UTIs da macrorregião. “É importante a população ter a consciência. Mesmo que vacinada com a segunda dose, o risco de contaminação ainda é alto. A probabilidade são  os casos não se agravarem. Mas que continuem seguindo as orientações do uso de máscara e higienização, porque o vírus continua circulando”, enfatizou. 

Escute a entrevista na íntegra:

Entrevista com a coordenadora da 3ª CRS, Caroline Hoffman

por São Lourenço Repórter | 15/06/2021