Na entrevista ao São Lourenço Repórter na manhã desta quarta-feira (7), o presidente da COOPAR/POMERANO, Nildo Rutz, abordou o setor leiteiro. “Valorização do nosso associado; tivemos uma oscilação grande de preços, mas conseguimos manter valores”, sintetizou.

Com uma área de abrangência em São Lourenço do Sul, Pelotas, Rio Grande, Turuçu, Canguçu, Arroio do Padre, Cristal, Camaquã, Capão do Leão, Morro Redondo, Piratini, Cerrito, Dom Feliciano e Chuvisca, a COOPAR/POMERANO conta com duas fábricas de laticínios que entregam ao mercado os produtos Pomerano. “Dobramos nosso quadro técnico para auxiliar o nosso associado em sua produção”, disse Rutz.

A capacidade de industrialização supera os 200 mil litros de leite por dia, referência na qualidade de queijos lanche, colonial e gouda, nata e doce de leite, bebida láctea, requeijão e queijo mussarela (que também FOI ELEITO EM 2018 UM DOS MELHORES DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL – MEDALHA DE PRATA, NO 29º FESTIQUEIJO). “Desde 2001 começamos com pequenos produtores; hoje são grande produtores da região. Fruto de trabalho sério e honesto”.

Escute a entrevista na íntegra:

Entrevista com o presidente da COOPAR/POMERANO, Nildo Rutz

por São Lourenço Repórter | 07/07/2021