Santa Casa se manifesta sobre nota pública da Prefeitura Municipal, após óbito no final de semana

Santa Casa se manifesta sobre nota pública da Prefeitura Municipal, após óbito no final de semana

“Nota de Esclarecimento

A postagem publicada no Facebook da Prefeitura Municipal de São Lourenço do Sul no dia de hoje está completamente equivocada, o aparelho de Eletrocardiograma (ECG) estava trancado em uma sala do Pronto Atendimento (Policlínica), a enfermeira de plantão foi chamada para abrir a tal sala, e o paciente foi atendido, mas não medicado. A sala vermelha não tinha estrutura para realizar massagem cardíaca, pois a maca não possuía tábua rígida.

O médico de plantão na Santa Casa relatou a médica de plantão no PA da Policlínica que não poderia aceitar o paciente, pois se tratava de uma emergência cardíaca, pelo fato da Santa Casa não possui Unidade Cardíaca de Terapia Intensiva (UCTI).

Essa colega, além de não manejar o paciente com agilidade, solicitou ambulância para transferir o tal paciente, e não utilizou o transporte do município que está à disposição, ao invés de transferi-lo a um hospital de “Alta Complexidade”.

Em relação ao transporte de pacientes Lourencianos para qualquer outro serviço de alta complexidade, a responsabilidade legal é municipal, que deve ter equipe completa com médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e motorista em ambulância própria, ou não há um segundo médico de plantão no PA da Policlínica justamente para tal fim?

Essa situação de pacientes cardíacos, ou com AVC, foram previstas em reuniões com os responsáveis técnicos das duas instituições e posteriormente em reunião com a 3ª Coordenadoria Regional de Saúde de Pelotas e ficou bem claro que o correto é encaminhar esses pacientes diretamente para um Hospital de Alta Complexidade, ou seja, onde há resolutividade.

Não adianta colocar a população contra a Santa Casa, e abrir um serviço sem condições  mínimas de estrutura para realizar um bom atendimento a população, sem equipe treinada e que saiba realizar um exame de ECG.

Querem mais uma vez colocar a população contra a Santa Casa, quando a responsabilidade a partir do dia 01/08/21 é toda do Município, pois com a criação deste serviço do Pronto Atendimento 24 horas, como já foi dito anteriormente em entrevistas dadas pela Municipalidade, serão de total responsabilidade do Município, pois um Pronto Atendimento 24hs presta serviço de baixa e média complexidade a população, e não apenas de baixa complexidade como está sendo informado.

Segue abaixo o documento que foi enviado por email pela Coordenadora da 3ª CRS de Pelotas e com cópia a Secretária Municipal de Saúde de São Lourenço do Sul informando que a responsabilidade pelo transporte dos pacientes é do Município, com equipe completa, ou seja, ambulância, motorista, equipe de enfermagem e médico.

Este assunto também é de conhecimento do Presidente do Conselho Municipal de Saúde de São Lourenço do Sul.

A Santa Casa recebeu no final da tarde do dia de hoje o ofício abaixo, onde o Município reconhece a sua responsabilidade com o transporte dos pacientes.

E em relação à reportagem sobre a transferência do paciente de 15 anos com risco de morte que foi divulgada hoje à tarde no Facebook da Prefeitura, o mesmo também era de responsabilidade do município por se tratar de Alta Complexidade, visto a necessidade de internação do paciente em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), não cabendo ao profissional médico da Santa Casa fazer o acompanhamento da transferência deste paciente.

O que o Município vai dizer agora? Pois as provas estão registradas nas imagens abaixo.

Inclusive está transferência somente aconteceu na madrugada de domingo para segunda-feira as 04hs48min da manhã após muita insistência através da nossa equipe de enfermagem e do médico que estava de plantão no Pronto Socorro da Santa Casa.”

 

Pin It on Pinterest