O São Lourenço Repórter fez questão de ouvir a opinião de Sandro Ávila Dias, Chefe da Defesa Civil no município sobre as consequências das chuvas que se aproximaram de 200 milímetros em agosto – as conclusões foram positivas:

O Arroio São Lourenço, por exemplo, não transbordou demonstrando que está bem administrado pela municipalidade e com dragagem adequada. Não foram registrados desabrigados e, mesmo com incidência de granizo, não tivemos danos em residências ou lavouras. Tivemos problemas na malha rodoviária (estradas vicinais e ruas sem calçamento), mas, isto Ávila Dias considera ser inevitável, porque chuva estraga estradas e precisa de tempo bom para a patrola executar a recuperação.

Equipamento de monitoramento sobre a ponte do Arroio São Lourenço.

Existe um problema antigo na cidade que alaga ruas, porque, em cidade plana, o esgoto pluvial demora muito para drenar o excesso d’agua da chuva. A Defesa Civil reconhece, contudo, que há problemas no equipamento de monitoramento em pontos do interior e também instalado na ponte do Acesso ao Camping e, danificados há um bom tempo, dependendo de técnicos para o devido reparo.

Escute a entrevista na íntegra:

Entrevista com o chefe da Defesa Civil, Sandro Ávila Dias

por São Lourenço Repórter | 26/08/2021