A Santa Casa de Misericórdia de São Lourenço do Sul se manifestou publicamente nesta quarta-feira (29), sobre o óbito de recém nascido no último final de semana – leia na íntegra:

“NOTA DE ESCLARECIMENTO

SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO LOURENÇO DO SUL vêm à público esclarecer os fatos envolvendo esta instituição no que se refere ao falecimento do recém nascido LOURENZO STALLBAUM KRUGER ocorrido na data de 25 de setembro p.passado em trânsito para a cidade de Rio Grande/RS.

Primeiramente cabe informar que a gestante Luciana Thurow Stallbaum chegou no Pronto Socorro da Santa Casa de Misericórdia de São Lourenço do Sul às 20hs.14min. do dia 24.09.2021.

No acolhimento do Pronto Socorro, a gestante foi classificada como muito urgente.

A paciente foi avaliada pelo médico plantonista do Pronto Socorro, ocasião que este solicitou avaliação obstétrica, que foi de pronto atendido, e em virtude da urgência e por se tratar de trabalho de parto prematuro, verificou a necessidade de transferência para hospital de maior complexidade, hospital que tivesse UTI Neonatal, quando iniciaram os contatos com as referências pactuadas.

Na ordem: Central de Leitos Regional Pelotas; Central de Leitos do Estado que sugeriu ligar para Rio Grande, pois segundo a regulação, fica leito reservado para casos especiais. Foi realizado contato telefônico com o médico plantonista do centro obstétrico do HU Furg, o qual pediu que falasse com o Médico Pediatra de plantão; novo contato foi feito com o Pediatra de plantão no HU Furg e que categoricamente afirmou não haver leito disponível.

A seguir nos foi orientado pela Central Regional Estadual, cadastrar o recém nascido no Gerint, o qual foi realizado às 21hs.02 min, sistema este que trata da regulação estadual de leitos. Situação acompanhada e orientada também pela Delegada da 3ª Coordenadoria Regional de Saúde de Pelotas.

Na sequência recebemos a ligação do Médico Obstetra de plantão no HU Furg dizendo que haveria vaga, caso o bebê viesse no útero da mãe.

O Médico Obstetra da Santa Casa ao avaliar a paciente para efetuar a transferência imediata, esta já se encontrava em dilatação completa sendo impossível enviar a paciente naquela situação.

Em que pese todas as tentativas infrutíferas de encontrar um leito neonatal, o parto ocorreu às 22hs.10min. do dia 24.09.2021 na sala de parto da maternidade da Santa Casa, parto sem intercorrências e o recém nascido, prematuro, atendido pelo Médico Pediatra de plantão, ficou aguardando disponibilidade de leito em UTI neonatal.

No decorrer da noite por volta das 23hs.20min a equipe técnica da Santa Casa já sinalizava para a equipe técnica da Policlínica 24 horas do Município, a possibilidade de transferência para Rio Grande caso o leito fosse disponibilizado pelo Gerint, e neste caso o transporte é responsabilidade do Município, onde obtivemos a resposta que o setor de transporte (pátio das ambulâncias) já estariam avisados que quando chamados teria que ser ágil.

No dia 25.09.2021 às 10hs.56min foi confirmada pelo GERINT, a disponibilidade de um leito, em UTI neonatal, na FURG/Rio Grande. Imediatamente, a equipe da Santa Casa comunicou o setor de transporte do Município de São Lourenço do Sul, através do telefone 08006430192 no horário das 10hs.59min, no qual o servidor municipal desta cidade informou, que iria comunicar a equipe técnica do Pronto Atendimento da Policlínica 24 horas do Município; ato contínuo a equipe do IBSaúde ( Policlínica 24 horas) se deslocou até a Santa Casa para avaliar as condições de transferência do recém nascido, ocasião em que a Santa Casa disponibilizou à coordenadoria da Policlínica os equipamentos que a instituição possui e necessários para que o recém nascido fosse transferido, momento que disponibilizou-se um berço aquecido e uma campânula de O2, com esses equipamentos poderia ser realizado o transporte em seguida.

Após decorrido a visita da equipe da Policlínica 24 horas à Santa Casa, houve de parte do diretor da policlínica, o entendimento de solicitar através da Santa Casa (porque esta é quem detém o sistema GERINT), o transporte do recém nascido para FURG/Rio Grande via Secretaria Estadual de Saúde (SES) e que este transporte fosse realizado pela MOVILCOR. Em que pese a enfermeira responsável técnica da Santa Casa ter questionado o diretor da Policlínica, com base na Resolução nº 005/18-CIB/RS e Ofício nº 382/21, de 17/06/2021, onde a Delegada de Saúde da 3ª CRS ratifica a referida Resolução, que o transporte num percurso de até 200km de distância é de responsabilidade do município do paciente. A equipe técnica da Santa Casa imediatamente solicitou o transporte via GERINT.

A título de maior esclarecimento conforme a Delegada de Saúde informa na data de 17/06/2021 às 12hs.13min., por e-mail à Santa Casa com cópia para conhecimento da Secretária Municipal de Saúde do município, o seguinte: “ Bom Dia, Reforço que quando se fala em transporte de paciente para remoção, é equipe completa e o transporte….”. Entenda-se equipe completa como ambulância equipada, motorista, médico e equipe de enfermagem do Município.

O transporte do recém-nascido foi autorizado pelo Estado do Rio Grande do Sul, com previsão de chegada à Santa Casa às 15hs.00min., ocorrendo a transferência do recém nascido com destino a Rio Grande, às 15hs.45min., realizada pela equipe e transporte da empresa MOVILCOR.

Diante do acima exposto vêm a Santa Casa em resposta as inúmeras manifestações, esclarecer o que realmente aconteceu e a verdade dos fatos, todos eles provados através dos documentos que ficam registrados nos atendimentos. Com isto não quer culpar ou polemizar com ninguém, mas, quer esclarecer o ocorrido em nome de sempre buscar a excelência no seu atendimento à comunidade lourenciana.

São Lourenço do Sul, 29 de setembro de 2021.

Presidente – Herberto Buss”.