Denúncia que chegou ao São Lourenço Repórter através de uma empresa de turismo de Bagé, referente ao Terminal Turístico: denunciam a falta de orientação do órgão municipal e o descumprimento na taxa do Terminal Turístico. Não há orientação de onde os ônibus devem estar estacionados e, segundo a empresa de Bagé, não é cobrada a taxa de R$ 400,00 por todos os veículos que adentram a cidade. “Regras são feitas para serem cumpridas. Se eu cumprir a minha parte, a Prefeitura obrigatoriamente tem que cumprir a dela. E não cumpriu absolutamente nada. Nós não tivemos o direito de ir e vir para lugar algum. O ônibus não ficou situado onde deveria. Ninguém sabia, nem a polícia sabia, pessoas do setor de Turismo não sabiam os locais que os ônibus deveriam ficar”, disse esta Sra., que preservamos a identidade, mas que iremos apresentar o áudio amanhã na RÁDIO SÃO LOURENÇO.

Conforme a legislação, ônibus de excursão, ônibus executivo destinado a eventos temporários, vans, micro-ônibus e similares, que transportam de forma eventual ou permanente, turistas e visitantes no âmbito do município de São Lourenço do Sul, necessitam solicitar autorização (senha) de entrada e permanência através do  site da Prefeitura Municipal, além de encaminhar o formulário juntamente com o comprovante de pagamento da taxa para o e-mail: “Não tem ninguém para orientar. Eu paguei R$ 400,00 por cada ônibus, temos comprovantes; só nós pagamos. A própria polícia de São Lourenço do Sul disse: ‘Sra., você pode ir onde quiser, ninguém vai interpelar você”, disse à nossa redação.

E concluiu: “As empresas de Bagé não estão querendo mais levar as excursões por causa das regras que a cidade impôs. A gente levou dinheiro para a cidade, compramos tudo aí”.