O São Lourenço Repórter conversou na manhã desta terça-feira (29), com o Cirurgião do Aparelho Digestivo, Dr. Antônio Boesche Aleixo, para abordar a importância da Campanha Março Azul (ESCUTE A ENTREVISTA ABAIXO).

1) Qual o significado e a importância da Campanha Março Azul?

Idealizado pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED) e pela Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP), a campanha Março Azul tem por objetivo alertar e conscientizar a população sobre a importância do diagnóstico e tratamento precoce do Câncer Colorretal, popularmente conhecido como Câncer de Intestino, o qual acomete mais de 40 mil pessoas por ano, sendo o terceiro tipo de tumor que mais mata no Brasil.

2) Quais fatores de risco para desenvolver este tipo de câncer? 

Os principais fatores relacionados ao maior risco de desenvolver câncer colorretal são:

– Idade igual ou acima de 45 anos;

– Sobrepeso ou obesidade;

– Alimentação não saudável (rica em alimentos gordurosos e pobre em fibras);

-Ingestão elevada de carnes vermelhas e carnes processadas;

-Portadores de doenças inflamatórias do cólon e do reto;

– Histórico familiar;

– Sedentarismo;

– Tabagismo;

– Consumo de bebidas alcoólicas.

3) Quais principais sintomas do câncer colorretal? 

O câncer colorretal é silencioso, geralmente causa sintomas apenas em estágios mais avançados – por isso, é imprescindível que você faça exames preventivos regularmente.

No entanto, em alguns casos pode apresentar:

– Sangue nas fezes;

– Alteração do hábito intestinal com diarreia, intestino preso ou alternância entre diarreia e intestino preso;

– Dor abdominal, com cólica;

– Emagrecimento sem uma causa conhecida;

– Anemia, fraqueza e cansaço;

– Obstrução intestinal, afilamento das fezes, sensação de esvaziamento incompleto.

 4)Porque o diagnóstico precoce é tão importante e como ele é feito? 

Atualmente cerca de 85% dos casos câncer colorretal são diagnosticados em estágio avançado, quando as chances de cura são baixas. Por outro lado, havendo um diagnóstico precoce, a probabilidade de cura da doença é em torno de 90%.

Este diagnóstico é realizado através da colonoscopia onde realizamos a visualização de toda parte interna do intestino grosso. Neste exame, além de rastreamento de lesões, conseguimos realizar a ressecção (extração) de pólipos e lesões malignas.

5)Em que consiste o tratamento?

O tratamento depende da fase da doença. Ele pode ser endoscópico com remoção do tumor por meio de colonoscopia ou, nos casos mais avançados, podem ser necessárias cirurgia, quimioterapia e radioterapia.

6)Quando realizar os exames preventivos? 

A colonoscopia deve ser realizada periodicamente a partir dos 45 anos. Caso a pessoa tenha histórico familiar da doença, a prevenção deve ser realizada a partir dos 40 anos ou realizar o exame 10 anos antes da idade que o familiar teve a doença. 

Caso tenha algum dos sintomas ou sinais descritos anteriormente também orientamos a realização do exame para investigação da causa, independente da idade.

Nosso bem maior é a vida, por isso é importante cuidar da sua saúde. Procure um médico especialista para realização de exames preventivos.

Escute a entrevista na íntegra com o Cirurgião do Aparelho Digestivo, Dr. Antônio Boesche Aleixo:

Entrevista com o Cirurgião do Aparelho Digestivo, Dr. Antônio Boesche Aleixo

por São Lourenço Repórter | 29/03/2022