Na manhã desta quinta-feira (28), abordamos o Dia do Trabalho, que é celebrado em 1º de maio. Essa data está relacionada com eventos ocorridos na cidade de Chicago em 1886. Desde o fim do século XIX, nos Estados Unidos da América, no Brasil e em vários outros países ocidentais, o dia 1º de maio é tido como o Dia do Trabalho ou o Dia do Trabalhador.

O advogado, Dr. Maurício Raupp Martins, trouxe para o debate, relacionado ao trabalhador, a responsabilidade do empregador no ambiente de trabalho, em uma decisão da Justiça que um cobrador de ônibus foi indenizado por não receber dinheiro para troco. No processo: “o que gerava conflito com os passageiros que se irritavam com a constante falta de troco”. Afirmou ainda que deixava de prover “o seu próprio sustento e de sua família, chegando inclusive a passar fome, para disponibilizar o pouco dinheiro que tinha para passar troco e não correr risco de demissão…”

“Esse cobrador levava xingada. Ou seja, o empregador não deu as condições de trabalho corretas. Ele foi ofendido diversas vezes; o trabalhador entrou com processo pedindo dano moral e ganhou”, evidenciou Dr. Maurício. A 1ª turma do TRT da 21ª Região condenou a empresa Transflor Ltda a pagar indenização por danos morais, no valor de R$ 2 mil, a cobrador de ônibus que não recebia dinheiro para troco.

Na oportunidade, o advogado contextualizou também dando exemplos de caixa de supermercado, subir e descer escadas sem EPIs – escute a entrevista na íntegra:

Entrevista com o advogado, Dr. Maurício Raupp Martins

por São Lourenço Repórter | 28/04/2022