Numa entrevista com o prefeito municipal, Rudinei Härter (PDT), abordou uma ampla gama de demandas que se referem à Administração Municipal. O chefe do executivo respondeu a manifestações dos ouvintes – questionamentos, principalmente referentes a iluminação pública, manutenção de ruas e estradas do interior. E falou sobre as obras em andamento: “Quem fez tantas obras de calçamento? Ninguém!”, evidenciou.

Härter voltou a herança de dívidas, de quando assumiu a gestão. “Eu peguei o município com R$ 38 milhões de dívidas. As que não estavam na justiça, todas foram pagas; mais R$ 334 mil de cheques sem fundo que foram dados no último dia do governo que me antecedeu. Só limpar o nome do município já é uma grande obra”, disse nos microfones do São Lourenço Repórter, na manhã desta segunda-feira (16), além de informar que ainda falta pouco mais de R$ 3 milhões para deixar tudo em ordem.

Um grande problema que o prefeito ainda estuda como resolver, é o sistema de previdência de Segregação em Massa: “Zé Nunes entendia que era importante; deixou um problema gravíssimo para o município. Mais de R$ 16 milhões por ano para os inativos.

Por fim, Härter falou sobre saúde pública e educação. Sobre a Audiência Pública na última semana, afirmou que trabalha na aquisição de uma draga própria para o desassoreamento do Arroio São Lourenço. Ele ainda comentou como vai funcionar o recolhimento de entulho a partir de quarta-feira (18/05): “Depois do dia 18 não vamos recolher mais; vai ser multado (quem descumprir). Temos que definir os EcoPontos para ir os galhos” – escute a entrevista na íntegra:

Entrevista com o prefeito municipal, Rudinei Härter

por São Lourenço Repórter | 16/05/2022