Local ampliou o número de vagas e oferece melhor infraestrutura para moradores

No Campus da FURG São Lourenço do Sul, os estudantes celebram o primeiro ano acomodados na nova Casa do Estudante Universitário (CEU). Inaugurada em abril de 2021, a nova CEU está localizada no bairro Navegantes, em direção ao Balneário.

O local conta com seis chalés mobiliados com quarto, cozinha, sala e banheiro, além dos espaços destinados para a portaria, área de serviço e lavanderia, e tem capacidade para acolher 25 moradores. Antes da mudança, a CEU estava no centro e dispunha de 17 vagas em um único prédio. Com a expansão da universidade no município, a troca de endereço foi necessária.

Reivindicação antiga

A estudante de Agroecologia Aline Mello, que divide uma das cabanas com outras duas meninas, relata que o novo espaço foi conquistado a partir de muita reivindicação. “A outra CEU tinha bem pouco espaço e antes de vir a pandemia a gente já estava demandando por uma nova Casa do Estudante”.

Ela explica que uma das maiores dificuldades enfrentadas era o fato de a casa anterior contar com apenas uma cozinha para todos os moradores. “A gente não tem restaurante universitário, então às vezes é difícil organizar a nossa alimentação. Ainda é bem difícil, mas agora com menos gente nas casas conseguimos nos organizar um pouco melhor “, aponta Aline.

Mais espaço e infraestrutura

Para o diretor do Campus SLS, Eduardo Vogelmann, o novo espaço contempla e qualifica a moradia estudantil no município. “O espaço anterior tinha limitações e o novo supera em todos os aspectos a outra CEU. Isso é positivo pois significa que estamos melhorando e ofertando um espaço de melhor qualidade para o nosso estudante”, declara.

Segundo Vogelmann, a avaliação que a diretoria tem recebido dos alunos é positiva. “Um espaço adequado contribui inclusive para a melhoria do desenvolvimento acadêmico do estudante, gerando mais conforto, ofertando ambiente adequado para o estudo, realização dos trabalhos acadêmicos e lazer”, afirma, destacando que o novo local é amplo, arborizado e incentiva a socialização.

Aline também conta como o espaço ao ar livre trouxe impactos aos moradores da CEU. Em um terreno de 1200 m², eles estão iniciando hortas e utilizando o local para experimentações, aplicando os conhecimentos adquiridos em sala de aula. “A CEU tem mais essa importância que é fundamental para gente de Agroecologia, ter esse espaço para praticar o que aprende. Isso está sendo muito importante e tem nos animado”, salienta.

De acordo com a Prae-SLS, atualmente são 21 residentes na Casa do Estudante Universitário. “Temos a expectativa de ainda receber em breve mais três estudantes já deferidos com vaga, e mais uma vaga foi recentemente lançada no Edital de Auxílios Estudantis de 2022, contemplando dessa forma a capacidade total de 25 vagas na estrutura de moradia universitária que temos”, afirma a coordenadora da Prae no Campus, Luciana Vargas.

Amparo aos estudantes

O diretor do Campus enfatiza o papel da CEU no apoio aos estudantes de baixa renda que têm o sonho de cursar o ensino superior. Ele explica que sempre houve uma grande demanda de apoio aos estudantes e, principalmente após a adoção da política de cotas, tem vislumbrado mais pessoas de baixa renda acessando a universidade, muitos deles oriundos de outros estados em virtude do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

“Principalmente para esses a CEU e as demais políticas estudantis coordenadas pela Prae são indispensáveis, para garantir que esses estudantes consigam permanecer na universidade e concluírem os seus cursos”, diz o Vogelmann.

Ele também aponta que a FURG SLS, assim como os outros campi, não mede esforços para buscar apoiar cada estudante a superar dificuldades, com uma equipe multidisciplinar, fundamental no contexto atual de crise econômica e social. “Vivemos uma situação singular em que muitas pessoas perderam seus empregos e a economia busca se reencontrar. Também vivenciamos um período de aumento dos preços em que as dificuldades econômicas estão latentes. Nesse momento reforçamos a nossa preocupação com o estudante e com a sua permanência na universidade”, finaliza o diretor.