Mesmo após a Justiça determinar que o governo disponibilize transporte escolar nas zonas rurais de São Lourenço do Sul, sem interrupção, sob pena de multa diária em caso de descumprimento da ordem judicial, o empresário Jader Alves Bitencourt, que representa a classe dos transportadores, diz que o problema está longe de ser solucionado. “A Justiça determinou que o Estado determine o transporte escolar em 10 dias; nenhum contrato foi gerado”, relatou em entrevista ao São Lourenço Repórter na manhã de hoje (31).

Ainda, Bitencourt falou da realidade dos transportadores, ou seja, sem trabalhar há praticamente três meses, tendo que manter com as despesas de funcionários, por exemplo, no período. “As empresas estão paradas desde o começo de março; não tem como quem presta serviço, ficar com essa folha de pagamento”.

O empresário fez duras clíticas a classe política, bem como Judiciário e Ministério Público.

Amanhã, a comunidade de pais e alunos, está mobilizada para paralisar o trânsito na ERS 265, cobrando solução dos órgãos públicos – escute a entrevista:

Entrevista com o empresário Jader Alves Bitencourt

por São Lourenço Repórter | 31/05/2022