O roteiro de turismo rural Caminho Pomerano em funcionamento desde 2005, e seus atrativos tem buscado retratar a formação histórica da imigração Alemã e Pomerana no município de São Lourenço do Sul. Sendo uma forma de preservar e resgatar a história desses imigrantes e de seus descendentes. Através da Lei nº 3.782/2017, o roteiro conhecido como Caminho Pomerano foi declarado de relevante interesse turístico e cultural para o município e da Lei nº ° 15.421/2019, de interesse cultural e turístico no âmbito do estado do Rio Grande do Sul.

O percurso apresentado ao visitante desse roteiro de turismo rural e que passou a ser conhecido como Caminho Pomerano de São Lourenço do Sul, de certa forma, criou uma sequencia de quadros que pretendem retratar um pouco da história dos imigrantes europeus assentados nessa região e que, na sua maioria era proveniente da antiga Pomerânia e conforme o escritor e pesquisar Jairo Scholl Costa “a instituição do Caminho Pomerano foi um dos mais avançados projetos de manutenção da cultura e tradições pomeranas feitos no Brasil sem correspondente no resto do mundo onde imigraram pomeranos, inserindo-os no trading turístico”.

Sabemos que o primeiro contingente desses 88 imigrantes chegou aqui em 18 de janeiro de 1858, a bordo o veleiro holandês “Twee Vrieden” e que terminou se radicando na localidade conhecida como Serra dos Tapes. Aqui passou a construir a sua nova vida em solo brasileiro. Como não podia deixar de ser, os recém chegados trouxeram suas lembranças, seus hábitos, seus costumes e sua língua pomerana. Todos esses fatores passaram a representar para as próximas gerações, os elementos de identificação e de união.

Nos dias de hoje, após os impactos causados pela pandemia (COVID-19) pretende-se proporcionar aos turistas uma sequência de visitas que lhes permitam conhecer um pouco mais dessas ricas tradições oriundas da antiga Pomerânia, enraizada na região de São Lourenço do Sul e já ramificado por grande parte do Rio Grande do Sul. Dessa forma, ao visitante é oferecida a possibilidade de vivenciar as experiências dos 12 empreendimentos que integram a roteiro rural, abaixo descrito. A gastronomia típica, artesanatos, ervas medicinais, prédios históricos, acervos familiares, frutas colhidas diretamente no pomar, são apresentados aos visitantes.  A apresentação do Casamento Pomerano (onde a noiva veste preto) pode ser apreciado, além dessas muitas belas paisagens e prédios históricos no interior do município.

Atualmente o Caminho Pomerano já tem recebido muitos visitantes, encaminhados através de agências de turismo de todo estado.  Isto faz com que por meio do trabalho desenvolvido pela Agência de turismo local, denominada de Maria Faceira, com a participação da Turismóloga Ana Jane Saraiva e do condutor local de turismo, Rodrigo Seefeldt, os visitantes tem a oportunidade de conhecer as belezas dessa colônia pomerana de São Lourenço do Sul e possam saborear a gastronomia típica, apreciar seus acervos históricos, conhecer plantas medicinais, colecionismo, artesanatos e assistir à apresentação da história da “noiva de preto”.

A seguir, os pontos que podem ser visitados:

  • Sabores do Sítio:Conta com espaço gastronômico e de lazer, oferece almoço e café colonial. Possui ampla área ao ar livre e conta com passeio de trator, trilha e cachoeira. Além de produção própria de licores, doces e conservas.
  • Casa das Cucas Pomeranas:Espaço que mantém viva as lembranças dos seus antepassados e as tradições pomeranas, através da receita da tradicional cuca. Junto ao espaço possui artesanatos, comercialização de bolachas, pães e cucas.
  • Família Klasen:Uma propriedade rural familiar com criação de vários animais, produção artesanal de queijos coloniais e da iguaria apreciada pelos pomeranos: o peito de ganso defumado. Junto ao local existe um quiosque de comercialização de produtos coloniais e degustação de queijos.
  • Heiden Haus:Local onde o visitante pode encontrar coleções de quase tudo, peças muito bem cuidadas e expostas com delicadeza. O local possui orquidário e produção de licores artesanais.
  • Plantas e Ervas de Inêz Klug:Neste espaço o visitante poderá aproveitar o contato com a natureza, aprender sobre as propriedades das plantas e ervas medicinais, degustar o Maischnaps (cachaça com ervas) e desfrutar de uma relaxante mandala. Artesanatos e produtos a base de plantas.
  • Memórias Und Andenken:Local que recria a história de uma família que cruza o atlântico, vindos da antiga Prussia/Pomerânia ao Brasil, com acervo contado através de antiguidades, carros antigos, objetos, fotos, artesanatos e destaque especial para um vestido centenário. Há artesanatos e licores para comercialização.
  • Ceama: Centro de Educação Ambiental da mata Atlântica e tem o objetivo de promover ações de educação ambiental e desenvolvimento sustentavel.No espaço há museu, abelhas sem ferrão, agrofloresta, mata nativa e agroindústria de sucos e geleias.
  • Apresentação do Casamento Pomerano(itinerante) – Momento especial onde é apresentado a historia do convidador e da noiva de preto personagens símbolos do roteiro.
  • Sítio Terra da Pitaia:Propriedade familiar que se dedica ao cultivo e comercialização de pitaias in natura e produtos processados da fruta. Confecção de artesanatos em madeira.
  • Recanto das Bergamotas: Bergamotas precoces, japonesa sem sementes, frutas doces e maduras. No recanto das Bergamotas em Boqueirão tem consumo no pomar e o visitante colhe a propria fruta.
  • Café Platô:Espaço gastrônomico que através da culinaria local apresenta lembranças lindas e muito afetivas, cheias de emoção, conexões e histórias. (Em breve inauguração).

Outros empreendimentos de Gastronomia:

  • Restaurante Sal e Brasa:na localidade de Boa Vista
  • Restaurante Nona Bray:na Rua Avenida Marechal Floriano Peixoto nº 1118, São Lourenço do Sul.

*TODAS AS VISITAS DEVEM SER AGENDADAS PREVIAMENTE

Agência Receptiva – Associada ao Roteiro

Atendimento de Grupos

Agência Maria Faceira Turismo e Eventos

(53) 99101.3821 – (53) 98467.8816 – Whatsapp

Email: [email protected]

 

Rodrigo Seefeldt

Condutor local

Acadêmico de Desenvolvimento Rural (PLAGEDER- UFRGS)

fundador do RuralidadesSul